Blog

Back to Blog

MÉDICOS, CHAMAR PERFIL DE PESSOAL NÃO AFASTA A INCIDÊNCIA DE REGRAS ÉTICAS

Não é segredo que os profissionais da medicina devem prestar atenção para seguirem todas as regras impostas pelo Conselho Federal de Medicina, o CFM. Inclusive, na área de publicidade. Com as redes sociais e outras formas de fazer marketing e publicar detalhes sobre o trabalho, vários dispositivos existem para regular esta questão.

Uma das formas encontradas pelos profissionais para tentar diminuir o peso das regras e aumentar a margem e as possibilidades de publicações é chamar o perfil de pessoal, em vez de profissional ou mesmo híbrido.

Antes de entrarmos mais detalhadamente no assunto, convidamos o leitor a conhecer melhor nosso trabalho. Cassiano Oliveira Advogados é especialista em auxiliar os profissionais da saúde e, assim, fazer com que seus trabalhos sejam feitos de maneira segura.

Perfis pessoais não fazem parte das regras


Isso acontece porque, de fato, as regras do CFM não se aplicam aos perfis pessoais. Porém, um detalhe que passa despercebido pelos profissionais é: chamar o perfil de pessoal não é o que realmente o faz ser considerado algo privado.

Conteúdo é o que importa


Na verdade, o que faz com que a página seja considerada profissional e, portanto, se enquadre nas regras de publicidade do CFM, é o conteúdo postado pelo profissional.

Se os seus posts são claramente referentes à sua atuação como médicos, mesmo dizendo que o perfil é pessoal, é preciso seguir a ética destacada no código, e a qual os médicos devem total lealdade.

Cuidados necessários


Seguindo nosso conteúdo, já que está claro como o tipo de conteúdo postado é o que define a página ser profissional ou pessoal, é fundamental que os profissionais da saúde assumam a responsabilidade e tenham muito cuidado com o que é publicado.

Primeiro, conheçam detalhadamente as regras de publicidade e marketing médico, de acordo com o que o CFM considera correto. Sabendo as regras, fica mais fácil cumpri-las por completo, certo?

Além disso, antes de fazer qualquer post, mesmo que considere ser legal e de acordo com os regulamentos, tome o cuidado de revisar e entender se, de fato, não há problemas. Informações estão corretas? A ética está sendo respeitada? Tudo isso precisa ser pensado antes de apertar o botão e lançar o conteúdo para centenas, milhares de pessoas.

Médicos são formadores de opinião e fontes de informação


Portanto, o que podemos concluir deste conteúdo é a relevância de tomar cuidado com os posts. Não busque furar as regras, tentando colocar como conotação pessoal algo que está intimamente ligado ao profissional. Médicos são respeitados e vistos como formadores de opiniões sobre saúde.

Qualquer post, mesmo em perfil “pessoal”, impacta pessoas. Sendo assim, cuidados são extremamente necessários.

Para concluir este conteúdo, pedimos mais uma vez que conheçam nosso trabalho. Quer segurança e tranquilidade para atuar na área de saúde? Saiba como podemos ajudar. Estamos à sua disposição para garantir que a função seja cumprida, cada vez mais, com qualidade e eficiência.


Compartilhar esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Back to Blog