Blog

Back to Blog

SAIBA O QUE É PERMITIDO E O QUE É PROIBIDO NO MARKETING MÉDICO

O exercício da medicina é regido por uma série de valores e princípios éticos que visam manter a integridade dos profissionais e a segurança dos pacientes. E estes valores se espalham por toda a esfera de atuação dos profissionais da saúde, transpondo as paredes de seus consultórios e atingindo toda e qualquer colocação pública destes, inclusive seu marketing.

Por isso, na hora de anunciar seus serviços é muito importante estar atento às normas e consciente acerca do que pode ou não ser feito, a fim de evitar sanções legais e prejuízos diversos. Sobretudo nos dias de hoje, em que a Internet e as redes sociais tornam fluidas as linhas que separam a comunicação interpessoal da publicidade.

Pensando nisso, elaboramos este artigo para tratar especificamente deste tema. Continue com a gente nesta leitura e saiba o que é permitido e o que é proibido no marketing médico!

 

Primeiro: conheça a norma

O que pode ou não ser feito nas práticas de marketing médico está claramente estipulado na Resolução 1.974/11 do Conselho Federal de Medicina. Este dispositivo contém todas as normas para regulação das práticas publicitárias relacionadas à medicina, sendo constantemente atualizado para moldar-se à nova realidade dos mecanismos de comunicações, que estão constantemente em transformação.

A seguir, reunimos algumas das mais relevantes regras do marketing médico.

 

É proibido exibir imagens de antes e depois

Esta é uma regra importante de se conhecer, visto que em muitos segmentos os pacientes buscam ativamente por este tipo de imagem, especialmente nos tratamentos com impacto estético. Neste contexto, ainda que um paciente poste nas redes e te marque em uma imagem de antes e depois, você não está autorizado a repostar o conteúdo.

A única exceção é para os profissionais da Odontologia, visto que o conselho da área tem normas diferentes.

 

É permitido manter um blog

O CFM permite que os médicos e clínicas mantenham sites e blogs na Internet. Isso porque o conselho entende que estes são importantes instrumentos de difusão de conhecimento e informação.

O que não é permitido é a prestação de consultoria por meio destes canais. O mesmo vale para as redes sociais, onde é comum ver pacientes pedindo ajuda nos comentários e mensagens.

 

É proibido divulgar os preços e oferecer descontos

Por mais que os pacientes sempre queiram saber o valor das consultas e procedimentos, é proibido divulgar os valores abertamente nas redes sociais e em qualquer outro canal ou tipo de publicidade. Além disso, não é permitido oferecer descontos, uma vez que configura concorrência desleal e agrega caráter mercantil à profissão.

 

Selfies estão proibidas

Por mais que para muitos esta pareça ser uma prática inofensiva, é proibido tirar selfies com os pacientes para postar no site ou nas redes sociais, ainda que com prévia autorização de todas as pessoas envolvidas, pois a prática fere a proteção ao anonimato. Por isso, tenha cuidado ao postar este tipo de conteúdo.

Estas são algumas das mais importantes recomendações para quem deseja investir em marketing médico ético e adequado na atualidade. Quer saber mais sobre como proteger-se contra sanções? Entre em contato conosco!

Compartilhar esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Back to Blog