Blog

Back to Blog

COMO AGIR EM CASO DE ERRO MÉDICO?

É indiscutível a responsabilidade que o profissional de medicina e sua equipe têm em mãos. O cuidado com a vida humana é um dos trabalhos mais essenciais para a sociedade e deve ser executado com total competência e conhecimento. Entretanto, assim como em qualquer profissão exercida pelo ser humano, existe a possibilidade de eventuais erros e falhas profissionais.

De acordo com o Manual de Orientação Ética Disciplinar do Conselho Federal de Medicina (CFM), o erro médico define-se por falha do profissional da medicina e/ou por descuido da conduta técnica, resultando em más conclusões para o paciente. É importante salientar que o Manual exclui as limitações da própria biologia das doenças ou condições, como:

• Caso o médico tenha que realizar outras lesões para tratar de uma enfermidade mais grave que acomete o paciente, ou;
• Nos casos em que resta somente a opção de intervir pela vida do paciente e sua integridade física.

Confira abaixo quais são as principais medidas que o profissional de medicina deve tomar, ao cometer um erro médico:

 

1 – Comunicar o erro

Antes de compreender o quadro clínico, o profissional deve compreender o paciente. É de extrema importância que o médico construa uma relação de confiança com o paciente e sua família, a partir de:

• Conversas sobre a rotina do paciente e suas inseguranças sobre a própria saúde;
• Recomendações individuais sobre o uso de medicamentos e outros procedimentos de segurança.

E, caso haja algum erro, o médico deve ser o maior interessado para comunicar o ocorrido ao paciente. Apesar do medo, no primeiro momento, é essencial que a comunicação continue constante apesar do erro cometido.

 

2 – Desculpar-se

Antes de quebrar a cabeça com os possíveis problemas que surgirão da gestão e do jurídico, esteja alinhado com a humanidade e profissionalismo que a área exige. Desculpar-se com o paciente e sua família, pode trazer um pouco de alívio a situação difícil. O silêncio do profissional não é bem-vindo neste momento, pois, o paciente deve saber que ainda pode contar com o médico que o acompanha. Nada melhor para reforçar essa relação que um pedido sincero de desculpas.

 

3 – Perdoar-se

Mais difícil que pedir desculpas pelo ocorrido, é perdoar-se como profissional e cuidador de saúde. Estar ciente de que todos estão sujeitos a erros é um bom começo para não desistir da área, e aumentar a cautela durante o ofício. Afinal, um profissional bem esclarecido e consciente de seus atos é exatamente o que a medicina busca.

 

4 – Evoluir

Para progredir efetivamente como profissional da saúde, é preciso aprender com os erros cometidos. Alguns tópicos importantes a serem considerados para a atuação profissional, são:

• Reconhecer cada vez mais a importância da segurança do paciente;
• Estudar formas de conduzir procedimentos de forma mais segura;
• Atualizar-se constantemente na área que desejou atuar;

  • Estudar e entender seus direitos e obrigações.

    O respeito entre as partes e a garantia de segurança são os pilares da relação médico-paciente. Portanto, apesar de serem extremamente evitados, os erros médicos podem acontecer e devem ser contornados o quanto antes pela equipe de saúde.

Que tal aprender mais sobre defesa médica? Clique aqui e saiba mais sobre o curso voltado para você médico e profissionais da saúde, atualize-se.

Compartilhar esta postagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Back to Blog